UESC é a melhor entre as estaduais e a segunda na Bahia de acordo com o MEC.

0

650x375_1363884

A Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) é a primeira, entre as universidades estaduais avaliadas pelo Ministério da Educação. O MEC, através do Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgou, os Indicadores de Qualidade da Educação Superior do ano de 2016. Na Bahia, onze universidades foram avaliadas de acordo com Índice Geral de Cursos (IGC), e a Universidade Federal da Bahia (Ufba) alcançou nota mais alta, com 3,6627.

Em segundo lugar e a primeira entre as estaduais baianas vem a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) com 3,2309, seguida da Universidade Federal do Oeste Baiano (Ufob), com 3,0714. Seis instituições, ao todo, todas de ensino público, atingiram a faixa 4 do indicador – desempenho considerado bom.

As cinco restantes ficaram na faixa 3 do indicador. A Universidade Salvador (Unifacs) foi a instituição privada mais bem colocada com nota de 2,6529. A outra instituição particular da lista, a UCSal, ficou em último lugar entre todas as universidades avaliadas no estado, com 2,2324.

O IGC é calculado com base na média de três conceitos no último triênio: Conceito Preliminar de Curso (CPC), Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) dos cursos das instituições avaliadas e o dos conceitos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) dos cursos de mestrado e doutorado.

Qualidade

A avaliação do Conceito Preliminar de Curso (CPC), que avalia a qualidade dos cursos de bacharelado e graduação tecnológica, leva em conta quatro critérios: os professores (corpo docente); o desempenho dos formandos no Enade; o que a graduação agregou ao aluno e, por fim, a opinião dos alunos sobre o curso. As notas variam entre 1 e 5.
Este ano, as graduações avaliadas foram de Agronomia, Biomedicina, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Serviço Social e Zootecnia. Além delas, também foram analisadas a situação das graduações tecnológicas de Agronegócio, Estética e Cosmética, Gestão Hospitalar e Gestão Ambiental.

Na Bahia, apenas dois cursos dos 221 avaliados atingiram a nota máxima (5) no CPC de 2016. Isso corresponde a 0,9% do total, menos da metade da média nacional. Em todo o país, só 1,9% dos cursos de graduação alcançaram nota 5.

As notas máximas na Bahia foram para cursos da mesma instituição, em Feira de Santana, a Uefs. Tanto a graduação em Nutrição quanto o bacharelado em Educação Física são da Faculdade Nobre (FAN).

Na UESC foram avaliados os cursos de Medicina Veterinária com (4), Medicina (4), Agronomia( 4), Biomedicina (4) e Enfermagem (3)

Confira o ranking das instituições de Ensino Superior, abaixo:
1° Universidade Federal da Bahia (Ufba) – 3,6627
2º Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) – 3,2309
3º Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob) – 3,0714
4º Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) – 3,0531
5º Instituto Federal Baiano (IFBaiano) – 3,0120
6 º Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) – 3,0104
7º Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) – 2,7874
8º Instituto Federal da Bahia (IFBA) – 2,7714
9º – Universidade Salvador (Unifacs) – 2,6529
10 º Universidade do Estado da Bahia (Uneb) – 2,3774
11º Universidade Católica do Salvador (Ucsal) – 2,2324

Fonte:Blog Agravo

Campartilhe.

Deixe Um Comentário

Facebook login by WP-FB-AutoConnect